Inspiration .

Changing Africa .

By Isabel dos Santos .

Como acelerar o potencial de África

Um continente vasto com imenso potencial, com gente trabalhadora e apaixonada pela sua terra… tudo está a postos para que África dê o salto e se torne numa economia robusta. O que falta então para isso acontecer?

Diversificar as exportações apostando na indústria

Hoje os produtos africanos chegam aos quatro cantos do mundo, com cada vez mais parceiros comerciais a procurarem os nossos bens e mercadorias. Só nos últimos 20 anos, o comércio em África quadruplicou. O desafio está agora em diversificar as exportações, concentradas sobretudo nas matérias-primas. É fundamental apostar em produtos industriais e transformados e aqui a Indústria transformadora desempenha um papel crucial. O continente deve produzir os bens que atualmente compra ao exterior e só o crescimento da Indústria em África pode ajudar a reduzir a factura com as importações – uma factura que ainda continua a subir.

Promover comércio entre países africanos

O comércio entre países africanos tem ainda muito para dar. Estamos a falar de um mercado de consumo de quase mil milhões de pessoas, com um poder de compra cada vez maior.

No caso de Angola, temos de nos aproximar dos nossos vizinhos e promover os nossos produtos e o know-how. É fundamental tirar partido desta proximidade geográfica e dos laços que partilhamos. Se todos os países africanos se concentrarem neste imenso potencial, podemos unir esforços e suprir as necessidades de uns e outros: veremos que há países com grande capacidade agrícola, enquanto outros com uma indústria forte, com grande produtividade. Estamos assim a estimular este gigante que é o mercado africano, com grandes benefícios para todos os países, sem esquecer o comércio com o resto do mundo.

Plataforma de pagamentos comum

Um grande impulso para o comércio intra-africano seria o de criar uma forma de pagamento comum que permitisse converter as divisas dos vários países, sem passar por uma terceira moeda, como o dólar, o euro ou o iene. Esta questão impede mesmo que o comércio cresça em todo o seu potencial e deveria ser um tema de fundo para os decisores políticos de todo o continente. Acredito que simplificando as transacções monetárias em África, haveria ainda um aumento da confiança dos investidores internacionais.

Vistos

No mundo acelerado dos negócios, os vistos para a entrada e saída dos países são sempre um forte constrangimento. Por causa do tempo de espera para obter vistos, muitas reuniões de trabalho, contratos e viagens acabam adiados ou nem chegam a concretizar-se. Temos uma realidade que não é compatível com a exigência do mundo empresarial. Como angolana, preciso de visto para viajar para muitas partes do mundo. Parece-me essencial criar um sistema alternativo para os empresários que apenas viajam por alguns dias. Simplificar os procedimentos administrativos dá um forte impulso à economia.

Tecnologia

A tecnologia é uma ferramenta poderosa para alavancar o desenvolvimento dos nossos países. Quando pensamos como responder a todos estes desafios, devemos sempre procurar soluções na tecnologia e na inovação: podem mesmo resolver muitos dos nossos problemas, desde temas mais complexos, como os serviços financeiros, aos temas do nosso quotidiano. Com uma África tão jovem e cada vez mais qualificada, onde a internet avança a passos largos, a inovação é uma condição essencial para desbloquear o potencial do continente.